A diversidade no mundo corporativo

 O que é diversidade?

 substantivo feminino

  1. qualidade daquilo que é diverso, diferente, variado; variedade.
  2. conjunto variado; multiplicidade

Os conceitos são claros e vivemos em uma sociedade composta por uma variedade de etnias, religiões, sexo entre outros aspectos.

Mas apesar do significado ser comum a todxs, como é na prática, especialmente, a diversidade no mundo corporativo? 

No passado, vários executivxs masculinos tinham que levar uma vida paralela, onde na empresa eram héteros e na vida pessoal eram gays. Em muitos casos, a vida dupla se estendia até a vida pessoal, pois a família não podia saber... (era segredo). Será que isso mudou mesmo? Bom, acredito que evoluímos, mas ainda existem casos em que esta realidade, principalmente a última, ocorre. E esse não é o objetivo do post, discutir as questões pessoais de cada um...

 Hoje, muitas empresas, principalmente, as multinacionais, possuem uma politica de diversidade e inclusão, com preceitos a serem observados por todxs colaboradores. São criados comitês internos que discutem boas práticas e combatem o preconceito em todas as áreas destas companhias que adotam e são exemplos a serem seguidos.

Quando determinadx colaboradxr se ver incluídx na organização, se percebe como parte integral daquele meio e se sente livre para ser quem elx é, não tenho dúvida que ali, naquele ambiente corporativo, o índice de produtividade será bem maior, além da melhora efetiva do clima organizacional. 

Já muitas outras empresas adotam uma “política” diversidade, apenas como algo que está na moda, que faz bem para o mercado e clientes saberem existe uma política divulgada. Triste realidade, pois uma apresentação em Power Point ou divulgação em mídias sociais, não faz de uma empresa A, B ou C, mais ou menos tolerante à diversidade.   

Mas como criar e implementar um programa de inclusão e diversidade? 

Primeiro, essa vontade deve partir da alta gestão, elx precisa ser a defensorx ou ao menos chancelar um projeto que pode também nascer no RH ou marketing.

Segundo, se faz necessário uma análise do clima organizacional da companhia... Quão diversificada é a empresa? Qual inclusiva? Como aquela equipe à enxerga?

Depois é desenhado um projeto, de preferencia por uma consultoria especializada no tema e por fim, é iniciada a implementação e esta deverá contar com o apoio e engajamento de todxs, independente do cargo que ocupam. 

Se você trabalha em uma organização inclusiva e que apoia a diversidade, ótimo!

Mas se no seu ambiente atual percebe a necessidade de implementar e sente falta disso, que tal procurar o RH e sugerir esse projeto? 

A Pride Brasil pode apoiar organizações a se tornarem mais inclusivas e tolerantes à diversidade. 

Uma verdadeira cultura de inclusão faz bem a 3 pilares: empresa, mercado e clientes (internos e externos = sociedade).        

 

Sobre o autor:

Wilson Silva - Sócio da Pride Brasil

Graduado em marketing, possui MBA em gestão empresarial na FGV e é mestrando em gestão de negócios na FIA. 

Gay, defensor da diversidade, da inclusão, e com uma vontade enorme de tornar o mundo mais igualitário e justo para todxs!


Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados